O Trabalho Em Equipe

Editado em 28 de novembro de 1971

No dia 17 do corrente, quando da visita do senhor governador a esta cidade, tive a oportunidade de comprovar o valor do trabalho em equipe.

Para trabalhar em conjunto, sem dúvida alguma, é necessário planejar. Em matéria de planejamento estávamos muito bem, pois contávamos com a participação do Cel. Delvaux e do Pe. Ramon. O primeiro, presidente da ADARG, órgão que veio à luz com o fim precípuo de planejar o desenvolvimento  integrado da região sulmineira. O  segundo, diretor da Escola de Administração de Emprêsas de Santa Rita do Sapucaí, entidade que ensina o planejamento por excelência. Continue lendo “O Trabalho Em Equipe”

Bichos estranhos soltos nas ruas

Editado em 08 de março de 1970

Não. Não é onça vinda da serra do Paredão, Não é urso fugindo do circo. Não é praga de gafanhoto. Não é sapo que pulou fora da enchente. Não.

São os “bichos desengonçados de duas patas e de cabeleiras raspadas pela metade” que invadindo nossas ruas, vieram de longe prestigiar nossas Escolas e beneficiar-se do clima cultura de Santa Rita. Continue lendo “Bichos estranhos soltos nas ruas”

Inscrições abertas para evento de inovação e empreendedorismo

O escritório Andrade Silva Advogados (AS|A), que atua há quase 20 anos com Direito Empresarial, recebe inscrições para evento de inovação e empreendedorismo, que acontece em Santa Rita do Sapucaí (MG), no dia 15 de março, de 14h30 às 17h, no Laboratório de Ideação, do Instituto Nacional de Telecomunicações (Inatel).  Continue lendo “Inscrições abertas para evento de inovação e empreendedorismo”

Cadeia para assassinos no volante

Editado em 10 de outubro de 1971

O Dr. Zé Arthur, nosso conterrâneo, está criando um caso medonho com os irresponsáveis do asfalto. Desenvolve uma campanha impiedosa, armado de leis, de argumentos filosóficos-morais, de marretas retóricos, de indignações cívicas e de  estatísticas assustadoras.

Na atualidade, o Brasil, apresenta um número  de acidentes de trânsito superior a 120.000 por ano. Em média, morrem anualmente 8.000 pessoas

Continue lendo “Cadeia para assassinos no volante”

Vamos ÁGUA

Editado em 11 de julho de 1971  Nº 141

Estivemos fazendo uma visita ao “ponto alto” da água em nossa cidade. É bacana à bessa, e lá está, para quem quiser ver no alto da colina, em cima da Eletrônica.

O sr. Prefeito que lá estava nos recebeu com sorriso nos lábios e nos apresentou o dr. Wellington Diniz, engenheiro sanitarista, responsável pela construção da estação de tratamento de água, por intermédio dele ficamos sabendo que a de Santa Rita será a estação mais moderna do Brasil seu projeto foi feito após um do sistema Norte- americano.

Continue lendo “Vamos ÁGUA”

PROIBIDA AGUA DO RIO

Editado em 30 de maio de 1971   Nº  135

Boatos correram pela cidade de que altas autoridades teriam proibido a utilização da água de rios para abastecimento público. Só se for água do “Rio de Janeiro” que não é rio mas baía salgada… Aliás, cidade como a Capital Kuwait instalada em pleno deserto, à beira do mar, e submarinos e outros belonaves modernas estão bebendo água-marinha depois convenientemente destilada e tratada. Pior ainda, há uma cidade dos Estados Unidos, localizada no Texas sem água natural, mas com muito petróleo, que bebe os esgotos. Sim senhor, não precisa ficar fazendo caretas. É só manter uma estação de tratamento a rigor, com todas as esnobações

Continue lendo “PROIBIDA AGUA DO RIO”

A era Atômica

Editado em 10 de outubro de 1969 Nº 53

A palavra “Eletrônica”, que hoje designa um ramo vital da ciência e da indústria, era desconhecida em 1910. Aquilo que hoje assombra o mundo, amanhã será corrente.

Inventos, conquistas, maravilhas científicas fazem parte, hoje, da rotina diária. A humanidade despendeu 400 mil anos para aprender a dominar o fogo, outros mil para os fósforos de segurança apenas um século para fazer

Continue lendo “A era Atômica”

Êxodo Eletrônico para o Inatel

Editado em 31 de agosto de 1969 Nº 56

O s alunos do Inatel montaram e colocaram no ar a sua emissora, que se populariza não só nos meios estudantis como em qualquer outro meio civil, miliar etc.

Esta emissora, já conhecida pelo nome de Rádio Universidade Marechal Rondon 9.427  5 khz, 31 metros, ondas curtas, não só divulga o nome daquela faculdade, como também o nome desta cidade, a cidade eletrônica, o que deve ser um motivo de orgulho para os cidadãos localidade.

Continue lendo “Êxodo Eletrônico para o Inatel”