Inatel sediou o Desafio Internacional de Voleibol Feminino Sub-20, conquistado pelo Brasil

Santa Rita do Sapucaí recebeu no final de semana de 6 a 8 de julho, o Desafio Internacional de Voleibol Feminino Sub-20. Em três dias de disputas, o Ginásio do Inatel contou com o apoio da torcida local e vibrou com a conquista do torneio, na segunda dia 8, pela seleção brasileira, após o jogo contra a China. O Instituto sediou o evento, que reuniu também as seleções da Turquia e da Argentina.

Com o compromisso de promover o acesso à educação, tecnologia, cultura e esporte para a região, o Inatel ofereceu mais que o Ginásio, mas colocou toda sua estrutura à disposição das seleções. Por meio da assessoria para hospedagem, alimentação, treinos, academia e até lavanderia. A concentração dos times foi realizada na ETE, Escola Técnica de Eletrônica Francisco Moreira da Costa.

O Coordenador de Esportes, Professor Eduardo Ribeiro, conta que ao promover um evento com essa repercussão o Instituto valoriza a prática esportiva para seus alunos, para a comunidade e seus colaboradores. “O Inatel mantém a ideia de Campus de Portas Abertas, então esse é mais um momento de contato, troca de experiências e de aprendizado, principalmente ao trazer três seleções estrangeiras, o que oferece uma oportunidade de intercâmbio cultural com diversas nações, além de uma forma de entretenimento, cultura e educação” enfatiza o Professor, que esteve à frente da organização do evento.

Os jogos amistosos foram parte da preparação do time brasileiro para a estreia no Campeonato Mundial Sub-20, que acontece no dia 12 de julho, contra a República Dominicana, no México. O Brasil já acumula seis medalhas de ouro na categoria e se destaca como maior medalhista, com 13 conquistas.

Para o Técnico da Seleção Brasileira, Hairton Cabral, foi muito bom poder jogar em casa, perto de tanta gente que gosta do esporte. “Nós treinamos e cumprimos o que programamos, três amistosos nesse nível, com equipes com quem nos encontraremos. A torcida ajudou muito na decisão, é sempre bom estar no Brasil com um público que tem paixão pelo Voleibol” avalia Cabral sobre o desempenho do time e também dos espectadores locais.

Kenya, capitã nos três jogos, afirma que o time está vindo de uma série boa e que esses amistosos são bons para revisar os erros, acertos e chegarem mais fortalecidas ao Mundial. Sobre receber o prêmio de melhor levantadora do Desafio Kenya disse: “É uma grande honra, tudo o que pode ser feito em conjunto pelo grupo será muito bom!”

Ascom Inatel e foto

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *