Presidente do DAINATEL fala de participação na vida da cidade

Editado em 08 de setembro de 1968   Nº  09

Santa Rita do Sapucaí – Falando a “O CORREIO” o estudante Gerson Melo, presidente do Diretório Acadêmico do Instituto Nacional de Telecomunicações, disse que a grande meta que pretende alcançar em sua gestão é a integração total dos seus sentados na vida da cidade.

“Não cremos – disse –  que seja justo usufruirmos apenas de todos os benefícios que Santa Rita oferece no campo do Ensino, sem deixarmos nada em troca.

Quando, durante as recentes eleições acadêmicas, preconizamos esta politica de participação em todos os setores da vida municipal, foi com satisfação e surpresa até, que a vimos aceita pela maioria esmagadora dos alunos de nossa escola. Isto é o que nos autoriza a afirmar que, assim como a cidade completa nossa vida profissional, nos pretendemos, completa-la dirigindo nossa ação naquele sentido positivo em que só possa resultar em benefício maior para Santa Rita.

Em tal espirito, continuou, se escreve o grande sonho do fundador de nossa Escola, o profº. Nogueira Leite, que a fez visando o seu crescimento pelos séculos, e que em seu progresso elevasse a cidade com ela”.

O estudante Gerson Melo foi eleito por maioria absoluta após uma dura campanha eleitoral.

“Temos um plano de construção fora do campo do INATEL de um ginásio coberto, que será estudado pelo Banco Nacional de Desenvolvimento, possível financiador da obra. Este Ginásio deverá ser o centro de desportos de Santa Rita.

Quando após a proclamação definitiva dos resultados das eleições acadêmicas os alunos de nossa escola foram às ruas para, passeata, mostrarem sua satisfação, não o fizeram visando os nomes dos eleitos, mas sim a vitória dos que foram de sala em sala, falando que os universitários só serão consequentes, na medida em que sua atividade possa resultar numa transformação nas estruturas que limitam, bloqueiam e estrangulam as potencialidades de progresso do meio em que vivem.

Os alunos do INATEL colocaram no ar em três dias, uma emissora que vinha se arrastando por mais de três anos. Foi a forma de fazer plenitude nacional à fase que a define como pioneira da américa latina no campo das telecomunicações.

Estamos estudando, continuou, a criação de um posto de revenda de material escolar pelo preço de custo. É evidente que não permitiremos que beneficie somente os alunos do INATEL.

O Diretório participará numa comissão de alto nível, formada pela reitoria do INATEL, que estudará a ampliação do Instituto até atingir as dimensões de uma universidade de telecomunicações. Dentro de no máximo dois anos deverá chegar do leste

Europeu, mais de dois milhões de dólares em equipamento de estudo e pesquisa, resultantes de convenio do ministério da Educação e Cultura, com governos de países socialistas. Estes aparelhos, deverão se integrar numa obra que, financiada pelo Banco Nacional de Desenvolvimento dará ao INATEL as feições que muitos consideravam utópias.

Porém, até que venho a ajuda merecida, tantas vezes prometida, teremos de ir de sacrifício, vivendo tanto da compreensão , e lutas dos alunos, como do idealismo de professores que, embora, sem receber parte de seus vencimentos hà meses continuam lecionado.

Até que venha a nossa maioridade, concluiu, e com ela a independência financeira, teremos de viver da ajuda do povo de Santa Rita, que soube ver em nós a razão da própria imortalidade.”

Dar sugestão e-mail: jornalocorreio07@gmail.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *