Reforma do ensino, nem que seja à força

Editado em  16 de fevereiro de 1969  Nº 61

No ano passado foi dado um primeiro passo, e bem importante, por sinal, em direção à reformado ensino primário. Pelo menos foi reestruturado o programa e o currículo. Quanto à necessidade dessa medida. Quanto à validez e importância muito já foi falado. E acho que quase todos concordam comigo. É claro que existe ainda muita gente que se atém o programas ultrapassados e ainda existe o raciocínio de que “se sempre funcionou, porque é que agora teremos que mudar”?

Continue lendo “Reforma do ensino, nem que seja à força”