Vazio… Segredo . . . Cochicho . . . Falo . . .

Editado em 25 de dezembro de 1969 na edição de nº 71

Como seria injusta se agora não segredasse em teus ouvidos, minha cidade, o quanto te amou o fi­lho querido que, na manhã do dia 14 deste, partiu!

Como seria injusta se não cochichasse bem bai­xinha e imensa, inenarrável quantidade de “Querer Bem” guardada naquele coração amigo!

Continue lendo “Vazio… Segredo . . . Cochicho . . . Falo . . .”